Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Plataforma irá centralizar serviços públicos digitais


O objetivo é ampliar e simplificar o acesso a serviços públicos digitais, inclusive por meio de dispositivos móveis


Decreto nº 8.936, que institui a Plataforma de Cidadania Digital. O objetivo é ampliar e simplificar o acesso a serviços públicos digitais, inclusive por meio de dispositivos móveis.


O Portal de Serviços do Governo Federal se torna, então, o canal único e integrado para a disponibilização de informações, solicitação eletrônica e acompanhamento de serviços públicos.


O decreto estabelece o prazo de seis meses para que o comitê gestor disponibilize uma ferramenta de peticionamento eletrônica e acompanhamento de serviços pelos usuários.


Órgãos da administração federal direta, autárquica e fundacional devem incluir seus respectivos serviços no serviços.gov.br em 12 meses.


Já o prazo para a disponibilização da ferramenta de avaliação da satisfação dos usuários e do painel de monitoramento do desempenho dos serviços públicos é de 18 meses.


De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Marcelo Pagotti, a medida faz parte das ações que visam aumentar a oferta de serviços públicos digitais.


“Este ano estabeleceram-se a Política de Governança Digital, a Estratégia de Governança Digital (EGD), a legislação para compartilhamento de bases de dados, a Política Brasileira de Dados Abertos e ainda fizemos um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral para o uso de dados biométricos”, enumera.


Segundo o secretário, o crescimento do uso de smartphones para acessar a internet por brasileiros também foi uma das motivações para o decreto.


Segundo a pesquisa TIC Domicílios 2015, organizada pelo Cetic.br, o percentual de acesso por telefones celulares saltou de 76% para 89% entre 2014 e 2015, tornando-se o dispositivo mais utilizado para acesso individual.


O secretário de gestão do ministério, Gleisson Rubin, enfatiza a importância de tornar acessível informações dos serviços do governo federal.


"O governo precisa inovar e oferecer a mesma praticidade e agilidade de serviços digitais disponíveis hoje em dia nos bancos, plataformas e aplicativos de troca de mensagens", afirma.


Rubin ainda destaca outros impactos positivos da medida. "Serviços digitais reduzem em até 97% o custo para o governo e eliminam da vida do cidadão os deslocamentos desnecessários, filas, a impressão de certidões e a autenticação de documentos. Isso tende a contribuir para a produtividade e recuperação econômica do País", afirma.


Outra finalidade é promover atuação integrada entre órgãos e entidades envolvidos na prestação dos serviços públicos. Para isso, foi criado o Comitê Gestor da Plataforma de Cidadania Digital, que será presidido pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP).


Também participarão desse grupo à Casa Civil da Presidência da República e o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União.


Fonte: Portal Brasil



21/12/2016

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO