Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Construção civil está otimista para 2017


Otimismo e grandes perspectivas. Estas são as palavras que definem as previsões dos representantes da construção civil, ao falarem sobre o que esperam para o setor na Baixada Santista, a partir de 2017.

Segundo o Estudo do Mercado Imobiliário, do Sindicato da Habitação da Baixada Santista (Secovi), que leva em conta lançamentos e vendas de imóveis residenciais, de julho de 2013 a junho deste ano, foram lançadas 15,4 mil unidades habitacionais na região. Desse total, 50% foram vendidas em Praia Grande, que manteve o setor aquecido mesmo diante dos últimos meses de crise.

Mas, a partir do próximo ano, os bons ventos devem soprar para as nove cidades da Baixada Santista. O tema, inclusive, ganha destaque na 6ª edição do Fórum da Indústria da Construção de Santos e Região (Ficon), que acontece segunda (21) e terça-feira (22), no auditório TV Tribuna (Rua João Pessoa, 350, em Santos).

“Passamos anos difíceis. Mas a procura por imóveis voltou a aquecer o mercado. Assim, existindo a procura, é certo que serão necessários novos empreendimentos”, disse o presidente do Conselho de Administração da Associação dos Empresários da Construção Civil na Baixada Santista (Assecob), Gustavo Zagatto Fernandez.

Otimista, ele fala da boa expectativa já a partir do primeiro semestre. “O bom é que as pessoas estão mostrando mais otimismo. Temos sentido isso. A retomada começou e a tendência é de que o setor comece a aquecer aos poucos a partir dos primeiros seis meses do próximo ano”.

Outra expectativa de Zagatto é de que o Governo Federal consiga reduzir as taxas de juros. “Com taxas de juros mais baixas, o Governo Federal estará garantindo mais incentivo para o comprador e para o empreendedor. Além disso, os municípios também podem ajudar. Este é o momento da união de todos”.


Incentivos

O diretor regional do Secovi, Carlos Cesar Meschini, também defende que, com incentivos e união de todos, o setor voltará a ser forte.

“Temos trabalhado por melhorias para a categoria (o Secovi representa imobiliárias e incorporadoras). O consumidor também precisa de incentivos, principalmente para financiamentos. Conquistando isso, estaremos alavancando o setor da construção”, lembrou.

Para ele, o momento é, sim, de otimismo. “Acredito que em 2017 haverá retomada nos investimentos no setor. Ainda é cedo para falar em números, mas estimo que o crescimento no primeiro semestre de 2017 chegue a 15%”, prevê.

Fazendo a sua parte

Para o diretor regional do Sindicato da Construção Civil na Baixada Santista (Sinduscon), Osmar Luiz Quaggio, independentemente de crise, o setor segue fazendo a sua parte. Ele também se diz otimista com o futuro, mas faz observações fundamentais para o setor e, de forma geral, para todo o País. “Atualmente, estamos diante de dois cenários”.

Segundo ele, o primeiro, “que parece ser o mais provável”, é que o Governo Federal obtenha êxito no equilíbrio das contas públicas e nas quedas da inflação e da taxa de juros. “Com isso, teremos aumento do crédito, queda no desemprego e aumento do PIB (Produto Interno Bruto). Assim, a volta do crescimento do setor é quase certa para 2017 e com aumento de empregos provavelmente a partir de 2018”.

O segundo cenário é pessimista. “Este é menos provável, mas não impossível. E virá se o primeiro não ocorrer e se a crise política aumentar. Isso manteria a queda do PIB e, consequentemente, traria mais recessão na construção civil”.

Mas, mesmo prevendo que a retomada do crescimento será lenta, “e está condicionada à aprovação de reformas no âmbito macroeconômico”, o representante regional do Sinduscon mantém o otimismo. “Estamos com mais consultas e algumas vendas estão sendo efetivadas. Creio que o pior já passou”.

Fonte: A Tribuna



24/11/2016

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO