Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Construção Civil Tem Pior Registro do ano e Demite Mais de Um Por Dia


A Construção Civil teve em setembro o pior registro do ano. Como consequência, mais de uma demissão (1,63) foi registrada por dia no período. Nos 30 dias do respectivo mês, 49 postos de trabalho foram extintos. Setembro foi o quarto mês de 2016 em que o saldo ficou negativo em Catanduva. A informação é de pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), com base em informações do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE).


O segundo pior registro negativo foi fevereiro (-14), seguido de abril (-8) e março (-5). Já os melhores registros no ano foram vistos em janeiro (97), seguido de maio (42) e julho e agosto com 20 registros cada. Por quatro meses consecutivos, Catanduva gerava postos de trabalho, feito que foi quebrado em setembro. Atualmente a cidade tem 1.643 empregos no setor.


Além de Catanduva, outras duas cidades da região administrativa tiveram saldo negativo. Foi o caso de Araçatuba que pelo quinto mês consecutivo vem registrando baixa no número de contratações. Só em setembro foram excluídos 113 postos de trabalho. Atualmente a cidade conta com 3.400 empregados. Andradina também teve números negativos, com a exclusão de nove vagas. A cidade conta com 597 funcionários registrados com carteira assinada na construção civil.


Outras quatro cidades da região tiveram saldo positivo na geração de emprego. É o caso de São José do Rio Preto que pelo terceiro mês seguido fechou com saldo positivo. Em setembro foram criados 19 novos postos de trabalho. O aumento é de 12.793 pessoas formalmente empregadas no setor. Votuporanga é a segunda com saldo positivo. Lá foram contratados 44 novos trabalhadores. Setembro foi o quinto mês consecutivo de aumento no número de trabalhadores. Atualmente a cidade conta com 1.762 postos de trabalho formais.


Fernandópolis teve a geração de 68 novas vagas de emprego. O estoque é de 1.127 vagas com carteira assinada. Já em Birigui, foram criados 31 empregos formais. Atualmente a cidade conta com 1.149 postos de trabalho.


Na região que engloba 140 municípios, 207 vagas de trabalho foram extintas em setembro. Atualmente são 30.275 trabalhadores com carteira assinada na construção civil.


No Estado


Em setembro, houve queda no número de empregos em relação a agosto, uma queda de 9,22 mil vagas em todo Estado de São Paulo. O estoque de trabalhadores foi de 724,8 mil em agosto para 715,6 mil em setembro. No período, o setor de obras de instalação e imobiliário tiveram os piores desempenhos, de 1,93% e 1,50% negativos respectivamente.


Só na Capital, que responde por 44,5% do total de empregos no setor, a queda vista em setembro no comparativo com o mês anterior foi de 1,71% (-5.566 vagas). Em 12 meses, houve uma retração de 13%.



Fonte: O Regional



21/11/2016

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO