Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Centrais e Dieese articulam ações anticrise e pelo crescimento


As Centrais Sindicais e o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) pretendem articular um amplo leque de ações anticrise, pela retomada de obras do PAC e volta do crescimento da economia. A pedido das Centrais, houve uma primeira reunião hoje (9), no Dieese, em São Paulo, às 9 horas.


A Agência Sindical ouviu o metalúrgico Miguel Torres, presidente da Força Sindical. Segundo Miguel, uma combinação de fatos agrava a crise e prejudica principalmente os trabalhadores. “É crise econômica, confusão política, Lava-Jato, juros altos – tudo isso junto”, ele relaciona.


O presidente da Força adianta que, além dos sindicalistas e do Dieese, a ideia é agregar empresários e órgãos do governo. “Queremos entender melhor os acordos de leniência e propor que, sem prejuízo das investigações, as empresas não parem”, diz. E completa: “Investigue-se quem tiver de ser investigado, condene-se quem tiver de ser condenado. O que não pode é paralisar cadeias completas, como as da construção pesada e petróleo e gás, porque isso está paralisando o Brasil”.


Emprego - O foco principal da ação das Centrais e do Dieese será a preservação dos empregos, com a retomada do crescimento. Mas o líder da Força mostra preocupação, também, com a desnacionalização da indústria. “Na construção pesada, por exemplo, as chinesas já estão chegando. E outros segmentos estão passando para controle estrangeiro. Isso, na prática, empobrece a Nação”, ele alerta.


Dieese - José Silvestre Prado, coordenador de Relações Sindicais do Dieese, informa que o órgão atuará em sintonia com a orientação das Centrais Sindicais. “Fomos chamados e vamos colaborar da melhor maneira possível”, diz.


Para o diretor técnico do órgão, Clemente Ganz Lúcio, a iniciativa é uma das "ações mais importantes das Centrais nos últimos anos, que reflete o alto grau de compromisso do movimento sindical com a sociedade brasileira". "Trata-se de uma agenda para resgatar o País da depressão, incrementando a retomada do crescimento e geração de empregos", frisa


Agenda - A plenária no Dieese aprovou uma série de ações. A primeira será um debate dia 3 de dezembro, reunindo sindicalistas, líderes empresariais e representantes do setor acadêmico.


Dia 8, entidades sindicais, do movimento social e dos mais amplos setores sociais promovem ato em frente à Petrobrás, no Rio de Janeiro, em defesa da retomada dos investimentos e geração de empregos. Em seguida, no dia 9, haverá mobilização em Brasília, com visitas ao Congresso, governo, Supremo Tribunal Federal, TST e CGU (Controladoria Geral da União).


Por: Repórter Sindical



11/11/2015

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sindicalize-se

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO