Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Centrais e Dieese articulam ações anticrise e pelo crescimento


As Centrais Sindicais e o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) pretendem articular um amplo leque de ações anticrise, pela retomada de obras do PAC e volta do crescimento da economia. A pedido das Centrais, houve uma primeira reunião hoje (9), no Dieese, em São Paulo, às 9 horas.


A Agência Sindical ouviu o metalúrgico Miguel Torres, presidente da Força Sindical. Segundo Miguel, uma combinação de fatos agrava a crise e prejudica principalmente os trabalhadores. “É crise econômica, confusão política, Lava-Jato, juros altos – tudo isso junto”, ele relaciona.


O presidente da Força adianta que, além dos sindicalistas e do Dieese, a ideia é agregar empresários e órgãos do governo. “Queremos entender melhor os acordos de leniência e propor que, sem prejuízo das investigações, as empresas não parem”, diz. E completa: “Investigue-se quem tiver de ser investigado, condene-se quem tiver de ser condenado. O que não pode é paralisar cadeias completas, como as da construção pesada e petróleo e gás, porque isso está paralisando o Brasil”.


Emprego - O foco principal da ação das Centrais e do Dieese será a preservação dos empregos, com a retomada do crescimento. Mas o líder da Força mostra preocupação, também, com a desnacionalização da indústria. “Na construção pesada, por exemplo, as chinesas já estão chegando. E outros segmentos estão passando para controle estrangeiro. Isso, na prática, empobrece a Nação”, ele alerta.


Dieese - José Silvestre Prado, coordenador de Relações Sindicais do Dieese, informa que o órgão atuará em sintonia com a orientação das Centrais Sindicais. “Fomos chamados e vamos colaborar da melhor maneira possível”, diz.


Para o diretor técnico do órgão, Clemente Ganz Lúcio, a iniciativa é uma das "ações mais importantes das Centrais nos últimos anos, que reflete o alto grau de compromisso do movimento sindical com a sociedade brasileira". "Trata-se de uma agenda para resgatar o País da depressão, incrementando a retomada do crescimento e geração de empregos", frisa


Agenda - A plenária no Dieese aprovou uma série de ações. A primeira será um debate dia 3 de dezembro, reunindo sindicalistas, líderes empresariais e representantes do setor acadêmico.


Dia 8, entidades sindicais, do movimento social e dos mais amplos setores sociais promovem ato em frente à Petrobrás, no Rio de Janeiro, em defesa da retomada dos investimentos e geração de empregos. Em seguida, no dia 9, haverá mobilização em Brasília, com visitas ao Congresso, governo, Supremo Tribunal Federal, TST e CGU (Controladoria Geral da União).


Por: Repórter Sindical



11/11/2015

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO