Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Emprego na indústria recua 0,1% em janeiro, diz IBGE


O emprego na indústria brasileira registrou queda de 0,1% em janeiro de 2015, na comparação com dezembro de 2014, segundo o o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (20).


O setor volta a mostrar recuo depois de dezembro, com alta de 0,3%, ter interrompido uma sequência de oito meses seguidos de baixa.


Em relação a janeiro do ano passado, o emprego industrial caiu mais ainda, 4,1%, a quadragésima baixa nesse tipo de comparação. Nos últimos 12 meses, o recuo é de 3,4%, de acordo com o IBGE. O número de trabalhadores caiu na maioria dos setores pesquisados, com destaque para máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-11,3%), meios de transporte (-7,7%), produtos de metal (-7,7%), outros produtos da indústria de transformação (-8,0%) e máquinas e equipamentos (-4,5%), entre outros. O único impacto positivo partiu do setor de produtos químicos (0,5%).


No primeiro mês do ano, a produção da indústria brasileira avançou 2% na comparação com o mês anterior, após registrar perdas de 1,1% em novembro e de 3,2% em dezembro.


Salários


Em janeiro de 2015, o valor da folha de pagamento dos trabalhadores da indústria ajustado sazonalmente recuou 0,5% em relação a dezembro.


"Nesse mês verifica-se a influência positiva do setor extrativo (9,1%), influenciado especialmente pelo pagamento de participação nos lucros e resultados em importante empresa do setor, já que a indústria de transformação (-1,6%) apontou taxa negativa", diz o IBGE, em nota.


Na comparação com janeiro de 2015, o valor da folha de pagamento recuou 4,2%, a oitava taxa negativa consecutiva neste tipo de confronto. O índice acumulado nos últimos doze meses, ao mostrar recuo de 1,8% em janeiro de 2015, apontou o resultado negativo mais intenso desde fevereiro de 2010 (-2,3%).


Horas pagas


Em janeiro de 2015, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria cresceu 0,2% frente ao mês imediatamente anterior, interrompendo oito meses de taxas negativas consecutivas.


Na comparação com janeiro de 2014, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria recuou 5,2% em janeiro de 2015, 20ª taxa negativa consecutiva neste tipo de confronto.


Fonte: G1



23/03/2015

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sindicalize-se

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO