Início | Notícias | História | Benefícios | jurídico | Informe Geral | Fotos | Vídeos | Guia Sindical | Guia Assistencial | Publicações

Notícia

Emprego na indústria recua 0,1% em janeiro, diz IBGE


O emprego na indústria brasileira registrou queda de 0,1% em janeiro de 2015, na comparação com dezembro de 2014, segundo o o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (20).


O setor volta a mostrar recuo depois de dezembro, com alta de 0,3%, ter interrompido uma sequência de oito meses seguidos de baixa.


Em relação a janeiro do ano passado, o emprego industrial caiu mais ainda, 4,1%, a quadragésima baixa nesse tipo de comparação. Nos últimos 12 meses, o recuo é de 3,4%, de acordo com o IBGE. O número de trabalhadores caiu na maioria dos setores pesquisados, com destaque para máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-11,3%), meios de transporte (-7,7%), produtos de metal (-7,7%), outros produtos da indústria de transformação (-8,0%) e máquinas e equipamentos (-4,5%), entre outros. O único impacto positivo partiu do setor de produtos químicos (0,5%).


No primeiro mês do ano, a produção da indústria brasileira avançou 2% na comparação com o mês anterior, após registrar perdas de 1,1% em novembro e de 3,2% em dezembro.


Salários


Em janeiro de 2015, o valor da folha de pagamento dos trabalhadores da indústria ajustado sazonalmente recuou 0,5% em relação a dezembro.


"Nesse mês verifica-se a influência positiva do setor extrativo (9,1%), influenciado especialmente pelo pagamento de participação nos lucros e resultados em importante empresa do setor, já que a indústria de transformação (-1,6%) apontou taxa negativa", diz o IBGE, em nota.


Na comparação com janeiro de 2015, o valor da folha de pagamento recuou 4,2%, a oitava taxa negativa consecutiva neste tipo de confronto. O índice acumulado nos últimos doze meses, ao mostrar recuo de 1,8% em janeiro de 2015, apontou o resultado negativo mais intenso desde fevereiro de 2010 (-2,3%).


Horas pagas


Em janeiro de 2015, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria cresceu 0,2% frente ao mês imediatamente anterior, interrompendo oito meses de taxas negativas consecutivas.


Na comparação com janeiro de 2014, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria recuou 5,2% em janeiro de 2015, 20ª taxa negativa consecutiva neste tipo de confronto.


Fonte: G1



23/03/2015

TV Sinticom SG

Contibuição Sindical

Clique para emitir sua contribuição


Contribuição Assist.

Clique para emitir sua contribuição


Convênios

Cartilhas Sinticom

Sedes do sindicato

Sede São Gonçalo (Matriz)
Av. Presidente Kennedy, 217 - Centro
(21) 2712-5020 / 3857-9401
Sede Itaboraí (Subsede)
Av. Dr. Macedo, 04 - Centro
(21) 2639-0484
Sede Cabo Frio (Subsede)
Av. Julia Kubitschek, 39 Sobreloja 07 - Parque Riviera
(22) 2647-5635


SINTICOM - SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E PESADA, MONTAGEM E MANUTENÇÃO INDÚSTRIAL, OLARIA, CERÂMICA, MOBILIÁRIO, MÁRMORE E GRANITO DE SÃO GONÇALO, ITABORAÍ E REGIÃO